Início Política Com ação do Governo, produtor de MS adere a sistemas de irrigação...

Com ação do Governo, produtor de MS adere a sistemas de irrigação para ampliar rentabilidade

Em Mato Grosso do Sul, os produtores rurais têm se beneficiado com as políticas implantadas pelo Governo do Estado, por meio da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), para o fomento aos sistemas de irrigação por pivôs, seja para lavoura, seja na renovação ou recuperação de pasto, visando o aumento da produtividade e rentabilidade da produção agropecuária.

O indicador desse movimento é a crescente procura pelo financiamento de projetos para implantação de Sistema de Irrigação por Pivô Central, junto ao FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste). Somente na segunda reunião do CEIF-FCO (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo FCO), realizada em 12 de fevereiro, foram aprovados um total de R$ 7.767.992,25 em projetos de Implantação de Sistema de Irrigação por Pivô Central em Itaporã, Jateí, Bandeirantes, Aparecida do Taboado, Ribas do Rio Pardo. Na reunião anterior, em janeiro, já haviam sido aprovados outros R$ 5.209.763,30 em projetos para os municípios de Sidrolândia, Ponta Porã e Naviraí.

“Isso nos mostra, claramente, que tem dado resultado a ação forte que nós temos tido sob a questão da implantação de sistemas de irrigação no Estado”, afirma o secretário Jaime Verruck, da Semagro. Ele lembra que, esse crescimento também vem da necessidade da verticalização. “Algumas regiões têm um ciclo climático mais severo, permitindo muitas vezes que se faça uma boa safra de verão, mas quando chega na entressafra, você tem outros problemas”, comenta.

No âmbito do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), foi realizada a modernização do processo de licenciamento, a fim de garantir um exploração sustentável desse tipo de modelo. “Fizemos toda uma desregulamentação sob o ponto de vista do licenciamento ambiental e isso tem facilitado muito. Temos um trabalho forte na agilização das outorgas de uso de recursos hídricos, visto que esses projetos não avançam sem essa autorização e sistema de financiamento”, acrescenta o titular da Semagro.

Outro ponto destacado pelo secretário é o fomento à pesquisa. “Temos atuado junto com as fundações, para que avancemos nas pesquisas com esse modelo de sistema de irrigação, inclusive com uso do pivô nas pastagens e não somente nas lavouras, de forma a possibilitar um aumento na produtividade e na rentabilidade do produtor sul-mato-grossense”, finalizou Jaime Verruck.

Publicado por: Marcelo Armôa, Assessoria de Comunicação da Semagro